Filmes do Brasil Secreto

Livro individual publicado em 2014. Com base em métodos sugeridos por autores como Jacques Aumont, Ismail Xavier e Jean-Claude Bernardet, o autor confronta o cinema com a conjuntura social e política da virada do século, destacando o momento em que os dois filmes escolhidos para conduzir o debate – Cronicamente inviável (1999), de Sérgio Bianchi, e O Príncipe, de Ugo Giorgetti (2002) – expõem seu diagnóstico severo da situação do país. 

Conheça trechos do livro.
Leia a apresentação do livro escrita por Ismail Xavier.

 
 

Século XXI: A Publicidade sem Fronteiras? (Volume 4)

Livro-coletânea publicado pelo curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Federal de Goiás. Participamos do livro com o capitulo Storytelling e Melodrama na análise de peça publicitária da Campanha Doces Notícias, assinado com a publicitária Ana Júlia Carrijo. 

Baixe o livro completo.

 
iu.png
 

Foco: Revista de Cinema - Coletânea de Textos 2009-2017

Participação no livro-coletânea da Foco Revista de Cinema com o texto A Síntese Subversiva de Rogério Sganzerla (2017), uma análise dos filmes do cineasta brasileiro desde os primeiros curtas-metragens até a produção da Belair. 

Organização de Bruno Andrade, Matheus Cartaxo e Lucas Baptista.

Baixe o capítulo.

 

Atualidades: estudos contemporâneos em jornalismo

No capítulo Imaginar Textos que Imaginam o Mundo, a teoria da imagem técnica do filósofo tcheco-brasileiro Vilém Flusser é apresentada de maneira objetiva e concisa. O que significa imagem técnica? O que a diferencia das imagens tradicionais? O trabalho aborda também a aplicação do conceito na análise da relação entre texto e imagem no jornalismo.

Organização de Juarez Ferraz de Maia (2012).

Baixe o capítulo.
Conheça o sumário.

 

Gêneros e Formatos em Jornalismo

A crítica de cinema, como um gênero jornalístico, enfrenta normalmente a pergunta sobre a natureza da arte que critica. O capítulo publicado nessa coletânea discorre sobre o conceito de realismo cinematográfico presente nos teóricos André Bazin, Siegfried Kracauer e Theodor Adorno, de modo a refletir sobre as suas possíveis contribuições para o tema. 

Organização de Juarez Ferraz de Maia (2011).

Baixe o capítulo.
Leia a apresentação.

 

O Cinema Brasileiro e a Filosofia

Glauber Rocha, morte e vida do autor no cinema moderno aborda a origem, o desenvolvimento e o legado da teoria do autor no cinema brasileiro por intermédio da atividade do cineasta Glauber Rocha. De que modo as teorizações e intervenções de Glauber ressignificaram, no Brasil, a ideia de autoria que a revista francesa Cahiers du Cinéma difundiu nos anos 1950/60? 

Organização de Ronie Silveira e Sérgio Schaefer (2012).

Leia apresentação no site de Sérgio Schaefer.